Já está a decorrer a 4ª edição do prémio literário Karingana Wa Karingana / Universidade do Minho. Até dia 15 de maio, estudantes moçambicanos da 12ª classe podem enviar os seus trabalhos para o endereço premio@karinganawakaringana.org. 

 

PRÉMIO LITERÁRIO

KARINGANA WA KARINGANA – UNIVERSIDADE DO MINHO (2015)

O Prémio constará de uma Bolsa de estudos para Licenciatura na Universidade do Minho em Portugal.

O concurso estará aberto para entrega de candidaturas de 27 Março a 15 de Maio de 2015.

Poderão concorrer todos os alunos moçambicanos que tenham concluído a 12ª Classe no final de 2013 e de 2014 nas condições referidas no Regulamento que a seguir se apresenta.

 

REGULAMENTO

Artigo 1º (Promotores)

A Karingana Wa Karingana Associação, com sede em Lisboa, e a Universidade do Minho, com sede em Braga, com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian e da Fundação Carlos Lloyd Braga, da EPM-CELP Escola Portuguesa de Moçambique – Centro de Ensino e Língua Portuguesa e da Minerva Central, promovem a 4ª edição do “Prémio Literário Karingana Wa Karingana - Universidade do Minho”.

Artigo 2º (Objectivo)

O “Prémio Literário Karingana Wa Karingana - Universidade do Minho”, tem por objectivo incentivar a escrita criativa em língua portuguesa em Moçambique, e destina-se a galardoar uma obra inédita sob a forma de conto ou de novela.

Artigo 3º (Candidatos)

Podem candidatar-se ao Prémio os estudantes nacionais finalistas da 12ª Classe do Ensino Pré-Universitário nos anos de 2013 e 2014, que comprovadamente tenham frequentado este ciclo de estudos em Moçambique.

Artigo 4º (número mínimo de candidatos)

O prémio só será atribuído se houver um mínimo de 50 candidatos.

Artigo 5º (Publicitação)

O Prémio será publicitado e divulgado nomeadamente pela EPM-CELP Escola Portuguesa de Moçambique – Centro de Ensino e Língua Portuguesa, pelos meios que tiver por convenientes nomeadamente através de blogs e das redes sociais, até 15 de Maio de 2015 e contará também com a colaboração da Minerva Central.

Artigo 6º (Valor do prémio)

O prémio a atribuir será constituído por:

a)   Uma bolsa de estudos para a realização de estudos de licenciatura (3 anos) em Portugal, na Universidade do Minho;

b)   A edição conjunta das 3 (três) melhores obras a concurso, se lhes for reconhecida qualidade de publicação, e de um conto escrito por Ungulani Ba Ka Khosa.

Artigo 7º (Objecto)

a)   Cada concorrente elaborará o seu texto tendo como linhas iniciais as escritas por Ungulani Ba Ka Khosa, tal como transcrito no ponto 3) deste artigo;

b)   A obra terá de ser individual, original e redigida em português, podendo conter expressões em outras línguas ou dialectos (devidamente explicadas em glossário);

c)   Texto de Ungulani Ba Ka Khosa em itálico e entre aspas:

 

“A  Primeira Aula

Como era seu hábito, António Sabonete acordou às cinco horas. A mulher, de olhos ensonados, um leve sorriso nos lábios, viu-o levantar-se, espreguiçar-se, e, descalço, com  uns calções  pretos, velhos, remendados mas limpos, atravessar o quarto em direcção à porta.

- Hoje é um dia especial, disse a mulher, com voz ensonada e alegre.

- É, é um dia especial.

- Queres que te ajude?

- Não é preciso. Está tudo arrumado, disse, abrindo e fechando a porta que rangeu de ferrugem. O sol descontraía-se, a cacimba dissipava-se, a vida começava. As ruas abriam-se. As bicicletas rodavam. Os pássaros cantavam. A vila nascia. E aqui estou, pensou. Que fazer?! Relanceou os olhos pela sala. Dezenas de olhos silenciosos envolviam-no. O que pensam? O que esperam de mim?

Na primeira fila, um criança mirava-o: um olhar distante, distraído, talvez não quisesse estar ali, à espera que ele dissesse algo; outra, com a cabeça apoiada na mão esquerda, riscava a carteira. Mais atrás, com as pernas cruzadas, uma criança gordinha olhava-o zombateiramente. A meio da sala, duas crianças conversavam. Outras, esperançosas, quase a adorá-lo, a admirá-lo, sorriam. Eram cinquenta crianças.

 O que fazer? Não conseguia sair do seu lugar. Não sabia o que dizer. Mas tinha tudo preparado, todos os passos, as pausas que daria, o tom do discurso, a mímica, o gesto motivador. Mas agora estava vazio. De nada se lembrava.

E as crianças continuavam a mirá-lo. Umas impacientes, outras zombateiras, e algumas com um  misto  de comiseração e ansiedade estampado nos rostos. O silêncio carregava-se.

Um gesto seu despertou-lhe. A voz saiu.

- Sou o vosso professor. Chamo-me António Sabonete...”

Artigo 8º (Características da obra)

a)   Os textos deverão ser apresentados por escrito, sob pseudónimo, deverão ter um mínimo de 20 folhas e um máximo de 30 folhas formato A4 (210 x 297mm), apenas frente, espaço 1 ½ entrelinhas e letra Times New Roman, tamanho 12;

b)   Deste texto deverá ser criado um ficheiro PDF, protegido contra alteração e denominado «pseudónimo-obra».

Artigo 9º (Processo de envio)

Forma de apresentação:

a)   O ficheiro referido  no artigo 8º b) deverá ser enviado, acompanhado de outro ficheiro PDF denominado «pseudónimo-id», por correio electrónico para: premio@karinganawakaringana.org;

b)   Este ficheiro PDF «pseudónimo-id», deve conter no rosto a identificação, morada e pseudónimo do concorrente, seguido de documentos que contenham os seguintes elementos:

1. Fotocópia do Bilhete de Identidade e do Certificado de Habilitações;

2. Indicação de morada, nº de telefone, endereços de e-mail e de Skype através do qual possa ser vídeo-contactado;

3. Indicação do Estabelecimento de Ensino, do contacto da Diretora de Turma e número de aluno;

4. Declaração de renúncia a qualquer pagamento a título de direitos de autor, no caso de a obra vir a ser publicada pela “Karingana Wa Karingana” ou a quem esta ceda os direitos de publicação;

c)   No caso de se tratar de concorrente menor é obrigatória a apresentação de uma declaração, assinada pelos pais ou por quem detenha a tutela do participante, autorizando a sua participação no concurso e expressando o seu acordo com o presente regulamento. A versão PDF desta declaração deverá ser acrescentada aos documentos referidos em b);

e)   Os trabalhos deverão ser enviados até 15 de Maio de 2015 (inclusive), a comprovar pela mensagem acusando recepção emitida por: premio@karinganawakaringana.org;

f)    Os exemplares dos trabalhos apresentados não serão devolvidos aos concorrentes;

g)   Serão excluídos todos os trabalhos que não respeitem as disposições deste regulamento.

Artigo 10º (Composição do Júri)

A atribuição do Prémio será decidida por um Júri composto por:

a)    Representante da Associação Moçambicana de Escritores – Ungulani Ba Ka Khosa (Francisco Esaú Cossa)

b)    Representante da Universidade Eduardo Mondlane de Moçambique – Almiro Lobo

c)    Representante da Karingana Wa Karingana Associação – Edite Estrela

d)    Representante da Universidade do Minho – Ana Maria Ribeiro

e)    Representante do Círculo de Escritores Moçambicanos na Diáspora (CEMD)Delmar Maia Gonçalves

f)     Representante Graal de Moçambique Sara Laisse.

Artigo 11º (Selecção dos trabalhos)

Será criado um Pré-júri, coordenado pelo Departamento de Estudos Portugueses e Lusófonos da Universidade do Minho, que integrará professores da especialidade e que avaliará os trabalhos recebidos.

Cada um dos revisores avaliará até 10 trabalhos selecionando o melhor.

Se o número de candidaturas assim resultante ainda for superior a 20 o Pré-júri fará uma nova seleção de modo a que só fiquem para apreciação do Júri 20 trabalhos.

O Júri na sua plenitude avaliará, desta forma, até 20 trabalhos apurados pelo Pré-Júri,  ordenando os três primeiros trabalhos, por ordem decrescente de mérito.

Os trabalhos de avaliação do Pré-júri decorrerão de 15 Maio a 20 Junho e a avaliação do Júri será de 21 de Junho a 15 de Julho.

Artigo 12º (Deliberação do Júri)

O Prémio será atribuído por unanimidade ou, em caso de impossibilidade, por maioria de votos. Se o primeiro classificado não aceitar o prémio este será atribuído ao candidato seguinte constante da ordenação (até ao terceiro classificado).

O Júri poderá não atribuir o Prémio, caso entenda que nenhuma das obras a concurso o justifique.

A decisão do Júri é definitiva e, da mesma, não haverá recurso.

Sempre que se justifique o Júri  poderá contactar por videoconferência (Skype) qualquer candidato para esclarecimento de qualquer dúvida relativa ao texto submetido.

Artigo 13º (Validação pelos Promotores)

Os promotores ou seus representantes devem efectuar uma entrevista ao candidato vencedor, presencial ou por videoconferência, para validação final da candidatura.

Artigo 14º (Divulgação do premiado)

O resultado do concurso será anunciado pelo Júri em Julho 2015 em Maputo, em cerimónia específica.

Artigo 15º (Direitos de Autor e de Personalidade)

a)   Os participantes no concurso cedem os direitos de autor das obras a concurso, para todo o Mundo, à “Karingana Wa Karingana Associação” ou a quem esta os ceda, comprometendo-se o autor, ou os seus representantes legais, a assinar contratos de edição, de acordo com legislação de propriedade intelectual, bem como os demais documentos que se revelem necessários para esse fim. No caso de publicação, a obra deve indicar “Prémio Literário Karingana Wa Karingana - Universidade do Minho”.

b)   Os vencedores autorizam expressamente a utilização do seu nome e da sua imagem, com fins publicitários, em quaisquer atos de apresentação e/ou material de promoção, que os promotores considerem pertinentes com vista à difusão do Prémio.

Artigo 16º (Disposições Finais)

A participação neste concurso implica, de forma automática, a aceitação plena dos presentes termos deste regulamento que, para todos os efeitos, se rege pela legislação portuguesa.

 

 ADITAMENTO:

 

Constituição do Júri Prémio Literário Karingana Wa Karingana - Universidade do Minho

 

- a Universidade do Minho através do Departamento de Estudos Portugueses e Lusófonos do Instituto de Letras e Ciências Humanas, que organizará pré-júri para a 1ª triagem das candidaturas. 

- Ungulani Ba Ka Khosa – Presidente Associação Escritores Moçambicana

- Almiro Lobo – Professor de Literatura na Universidade Eduardo Mondlane de Moçambique

- Sara Laisse – Investigadora Moçambicana

- Edite Estrela – Eurodeputada e representante da Karingana Wa Karingana

- Delmar Maia Gonçalves – presidente do Círculo de Escritores Moçambicanos na Diáspora (CEMD)

- Ana Maria Silva Ribeiro – Professora do Departamento de Estudos Portugueses da Universidade do Minho

 

 

Próximos Eventos

Sem Eventos

Facebook

Parceiros

Newsletter

Calendário

Junho 2017
2a 3a 4a 5a 6a S D
29 30 31 1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 1 2

Contador de Visitas

251400